Página inicial

Banco de Espectros no Infravermelho

ALERTA: O Departamento de Química Inorgânica não se responsabiliza pela fidelidade dos espectros disponibilizados abaixo. A correlação de cada espectro com um determinado composto químico foi feita no melhor do nosso conhecimento e utilizando materiais com a melhor pureza que nos foi possível conseguir. Entretanto, vários dos compostos apresentados foram sintetizados por grupos de alunos em aulas experimentais de graduação, alunos de pós-graduação e professores, não se podendo assim assegurar a pureza e nem a correta caracterização das substâncias empregadas para a obtenção dos espectros.

O íon carbonato, CO32-, tem a geometria de um triângulo plano, pertencendo ao grupo de pontos D3h. Sendo o número de átomos, N, igual a 4, pela regra 3N-6, devemos esperar 6 modos vibracionais, sendo que apenas 3 bandas são vistas no infravermelho: um modo de deformação angular fora do plano, A2, um modo de deformação angular no plano, E (duplamente degenerado) e um modo de estiramento assimétrico, E (duplamente degenerado). O modo vibracional de estiramento simétrico, A1, só é visto no Raman. Entretanto, a compactação no estado sólido pode, eventualmente, alterar a simetria do íon carbonato, quebrando a degenerescência dos modos de vibração E, levando ao aparecimento de bandas adicionais.
Além disso, vibrações típicas do cristal ocorrem juntamente com as do ânion carbonato, levando ao aparecimento de mais bandas do que as esperadas para o íon carbonato.
ATENÇÃO: as atribuições indicadas ao lado dos valores de algumas bandas, embora se baseiem na ref. 1, são tentativas, e não devem ser tomadas como definitivas, podendo ser revistas a qualquer momento.

Carbonato de sódio a 1% em pastilha de KBr

Carbonato de magnésio a 1% em pastilha de KBr

Carbonato de cálcio a 1% em pastilha de KBr

REFERÊNCIAS